• dr. saulodentista

Saulo Dentista: pedido de CEI é rejeitado no plenário

Na sessão desta terça-feira (9), o vereador Saulo Teixeira Alberto da Costa, Dr. Saulo Dentista, teve seu pedido de abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar a retirada de R$ 7.800,00 pertencentes ao Fundo Municipal do Idoso rejeitado pelo plenário da Câmara Municipal de Poá. A verba, que foi utilizada pelo Executivo poaense sem o devido conhecimento do Conselho Municipal do Idoso, em setembro de 2018, teria sido usada para o pagamento de um palestrante. O requerimento nº 24/2019 pedindo a CEI foi rejeitado por 9 votos a 5.

Segundo o vereador, a criação da CEI iria facilitar um maior esclarecimento acerca da retirada indevida desse valor do Fundo do Idoso, que recebeu um total de R$ 800 mil, provenientes de um convênio com uma instituição financeira. “Precisamos de explicações sobre o que realmente ocorreu, já que essa verba teria sido direcionada ao pagamento de um profissional que ministrou palestra no Cantinho da Melhor Idade, entre os dias 25 e 28 de setembro de 2018, e que, segundo informações obtidas por meio de pessoas que circulam pelo local, essa palestra não aconteceu, mas nós pagamos por ela”, enfatizou, acrescentando que os documentos que recebeu da Administração Municipal não respondem a todas as suas indagações, nem explicam os fatos com exatidão.

“O assunto foi discutido à exaustão, chegamos no limite. Já que o meu pedido da CEI não passou no plenário, vou ao Ministério Público. Só quero transparência”, disse Saulo Dentista.

1º requerimento

No dia 12 de fevereiro, o requerimento número 1/2019, de autoria do vereador Saulo Dentista, foi aprovado na Câmara Municipal. O documento, que pedia explicações ao Executivo sobre o uso indevido desses R$ 7.800,00, foi aprovado por 9 votos a 5. Na ocasião, em discurso no plenário, o vereador explicou que procurou o Conselho Municipal do Idoso em novembro do ano passado para obter informações sobre como estavam sendo utilizados os R$ 800 mil do Fundo Municipal do Idoso - sendo que R$ 300 mil foram destinados ao Centro Dia do Idoso e R$ 500 mil ao Lar Mãe Mariana. “Também perguntei se era do conhecimento dos membros do Conselho o uso desses R$ 7.800,00 para a palestra no Cantinho da Melhor Idade, cujo tema era ‘Álcool, Prevenção, Causas, Efeitos e Conscientização sobre a Doença. Na ocasião, além do Conselho não ter sido notificado do uso deste recurso, também fui informado por eles de que o Poder Executivo também não havia prestado contas do uso dos R$ 300 mil revertidos ao Centro Dia. Então, decidi apresentar um requerimento pedindo explicações ao Executivo poaense”, lembrou.

Ressarcimento

Na época, na tentativa de minimizar os efeitos dessa irregularidade, o Executivo municipal tratou de realizar, às pressas, o ressarcimento do valor retirado do Fundo do Idoso, informando que houve um “erro” no orçamento da dotação. “A CEI seria mais um recurso para investigar e fiscalizar as ações dessa Administração, mas infelizmente não foi aprovada”, finalizou o vereador.    

Texto: Vania Sousa - assessoria de imprensa

      Tel: 11 -96565-4394

Fotos: Eder Cruz   


50 visualizações

Fale com Saulo Dentista

 
icone-facebook.png
marca.png